SPFW: o que não está nas passarelas!

Esta semana aconteceu em São Paulo um evento muito esperado por alguns Fashionistas do Brasil: o SPFW (São Paulo Fashion Week). Receber um convite para o tal evento é um sonho de muitos estudantes de moda, porém a disputa por lugares na plateia dos desfiles é extremamente grande e muita gente acaba ficando de fora.

IMG_0783

Para quem não sabe Paulo Borges é o idealizador do evento, através da Luminosidade (escritório responsável). Juntos com uma série de empresas responsáveis pela montagem da estrutura, cenografia, comunicação visual e ambientação do local (atualmente no Parque Candido Portinari).

IMG_0904

O RA! Deu um pulinho por lá no primeiro dia (31/03) e conferiu de pertinho o desfile da Cavalera, que mais uma vez deu um show de estilo e cenografia nas passarelas.

IMG_0840

A grande questão que levantamos com nossa presença no local é: Será que o evento representa mesmo a Moda Brasileira? Ou será que as marcas que estão ali presentes querem apenas melhor visibilidade comercial?

Para nós, existe um abismo enorme entre o evento em si e as salas de desfiles nele existentes.

Ao entrar nos deparamos com ambientes enormes e inexplorados, com muitos especialistas da área visitando os diversos Lounges (produzidos e estilizados pelos próprios patrocinadores do SPFW). Muita conversa e troca de ideias, porém tudo muito restrito. O que deveria ser um universo de informações para profissionais, acaba virando uma grande sala de “fazer social”.

IMG_0803

O que falta então para o sucesso da apresentação? Conteúdo. Apesar de sermos leigos ao falarmos de moda, é nítido a falta de informação para o público visitante. Já que Moda é o assunto principal, por que não explorar o espaço fora das salas de desfile com painéis explicativos, demonstrações de estilistas em ascensão ou até mesmo pequenas exposições abordando o tema? São estilistas desconhecidos, pessoas que se interessam pelo assunto e admiradores do tema que realmente são responsáveis pela moda que vemos na rua, não apenas grandes marcas (que muitas vezes por altos preços são inacessíveis a vários grupos da sociedade).

Já dentro das salas, o recado na maioria das vezes é dado. Como no exemplo da Cavalera, além da exposição dos produtos, a marca ainda contou com uma pequena manifestação trazida pelos modelos que mostrava através de Cruzes com palavras e expressões discutidas no atualmente no país. Por que não levar coisas deste tipo para o evento como um todo?

IMG_0894

O Ra! adorou a experiência de visita ao local! E acredita que críticas são sempre construtivas! Aproveitem o próximo evento para tirarem suas próprias conclusões e responderem a pergunta que iniciamos o post! 😉

 

Anúncios

Em busca do desconhecido…

Pouco tempo atrás, um dos integrantes do RA! participou de uma promoção que perguntava: “O que se traz na bagagem ao investir numa viagem cultural?”. Parece um pouco óbvia a resposta e poderia se resumir em uma palavra: Conhecimento. Mas será que é só isso?

DSC02656

Em Julho do ano passado comecei a fazer planos de uma viagem de final de ano, viagem essa que mudou de roteiro umas quinhentas vezes, mas que no final teve seus destinos escolhidos após muitas pesquisas: Portugal, Espanha e Itália.

DSC02700

No começo tudo parecia um sonho e cada vez que a data ia chegando mais perto tudo se tornava cada vez mais real. A ansiedade sempre ali presente e a vontade de se aventurar e descobrir o novo cada vez mais aflorada.

DSC04932

No dia 17 de dezembro finalmente parti. Parti em busca do desconhecido para mim e a partir do momento que pisei no solo “diferente” cada passo era um encantamento, um mistério que acabaria por ser desvendado.

DSC07144

Andei muito, por lugares abertos e fechados, ruas largas e estreitas. Vi o mar, montanhas, picos e planícies, e finalmente me dei conta da diversidade de pessoas que vi e que conheci. Dei-me conta de que duas palavras resumiriam bem a viagem: Diversidade e Diferença! Como posso acreditar que existem pessoas que não sabem conviver com a diferença sendo ela tão incrível?

DSC08719

Conhecer culturas, pessoas e lugares diferentes deveria ser obrigatório para qualquer individuo! Saber analisar, respeitar e principalmente admirar o comportamento e o modo de vida em outros países é simplesmente INCRÍVEL.

DSC09034

Mais incrível ainda é você voltar para sua realidade e ver a quantidade de “bagagem” que trouxe na volta. Não a bagagem material, é claro, mas a bagagem espiritual, aquela que nenhum dinheiro compra e que com certeza irá levar para o resto da sua vida!

DSC09173

Valeu à pena? Valeu! Cada centavo, minuto e espera.